domingo, 21 de março de 2010

Sobre “gente boazinha”...

Eu odeio gente “boazinha”. Eu acho que com essa frase já digo tudo o que eu queria dizer por hora. Mas como ela pode ser mal interpretada, sigo com as minhas explicações do porque essas pessoas podem ser extremamente venenosas para a vida em sociedade.


O maior perigo do bonzinho é a sua inocência sobre si mesmo. Ele se julga incapaz de fazer mal a uma mosca e não faz idéia de que, sim, ele também carrega em si algumas misérias que, mais cedo ou mais tarde, vão fazer alguém sofrer.

O bonzinho acha que age pelo bem comum, mas, na verdade, age pelo próprio bem. Isso talvez se explique pela sua visão limitada de mundo, onde as fronteiras não ultrapassam os limites do seu umbigo.

O bonzinho, na verdade, pensa apenas no próprio umbigo.

O bonzinho não vai, nunca, mudar nada, fazer nada, construir nada porque ele é bonzinho e ser bonzinho basta.

O bonzinho acha que, sendo bonzinho, está ajudando ao outros e, por isso, lhe devem favores.

Eu não gosto de bonzinhos. Gosto de gente que tenha consciência sobre seus defeitos e lute sinceramente para mudá-los. Gosto de gente que admita que, às vezes, é má, invejosa, fofoqueira, possessiva, infantil, incompetente e que se sente muito mal por isso. Gosto de gente que saiba dos seus reais limites e saiba o quanto eles podem machucar alguém. Gosto de gente que se admita e faça algo para mudar o que a incomoda.

Já o bonzinho, é o tipo de cego mais triste que existe.

Pior ainda é o bonzinho moralista, que, sendo bonzinho e parâmetro de bondade, ainda se acha no dever de julgar os outros (mas ele acha que não faz isso, afinal, ele é bonzinho).

Pobre bonzinho.

Pior que ele, só o perfeitinho.

O perfeitinho até que sabe dos seus defeitos, mas como eles fazem parte do complexo de perfeição que é o ser perfeito, o perfeitinho não se atreve a mudá-los. O perfeitinho age de forma ruim e ainda justifica, achando que, como sempre, fez a coisa certa!

Que gente ruim, esses tais bonzinhos e perfeitinhos.

Mal sabem eles.

3 comentários:

Brujeria disse...

Então... que pré-conceito perante os bonzinhos. O que você compreende de alguém 'bonzinho'? Me explique pois generalizar não resolve, vejo muitos bonzinhos que a paciência é uma grande virtude.
Gente que é e admite ser fofoqueira ou invejosa é uma pessoa autêntica? Onde vamos parar...
Se falasse que os bonzinhos são chatos concordaria contigo.

Marcos disse...

Fala Nai, é o Caco, tudo bem? Parabéns pelo texto dos "bonzinhos", um pouco radical, mas tá bem escrito =) Ei, e porque não colocastes Videira no onde tudo termina onde começa?? Beijosss

Regie disse...

Achei o texto simplesmente perfeito. Parabéns!!!